Tem dias que realmente a inspiração e a criatividade não dão as caras. Felizmente, é possível tornar-se mais criativo, inspirado e propenso a novas ideias, e alguns dos exercícios para isso são fáceis e até fazem parte da nossa rotina.

A gente já deu algumas dicas aqui para você dar um impulso na criatividade: tomar banho, observar, trabalhar em uma cafeteria e caminhar – são ideias testadas que dão certo com muitas pessoas. Também já falamos sobre como você pode despertar o seu lado artístico. Essa lista vem complementar essas ideias.

Mesmo os profissionais mais criativo e experientes conhecem bem aquele momento em que o bloqueio criativo não perdoa (aliás chame esse momento como quiser: barreira psicológica, procrastinação, desespero, branco mental), mas isso não os impede de continuar seguindo, afinal, na maioria das vezes existe uma palavrinha que assombra a mente: o deadline.

Para te ajudar nisso, preparamos essa lista com ideias particularmente úteis para você treinar o seu olhar criativo e para ajudar a superar esse momento. Lembrando que o que pode funcionar para uma pessoa pode não funcionar necessariamente para outra. O ideal é tentar encontrar o que faz sentido para você! Confira:

Inspiração Online:

Uma infinita fonte de inspiração: a internet. A criatividade de muitos usuários chega a ser hipnotizante. Temos diversos sites e blogs que abordam moda, decoração, humor, arquitetura, fotografia entre outros.

Vamos imaginar que você tem como hobby justamente com uma dessas temáticas; a fotografia, por exemplo. Está curtindo muito fotografar e quer mostrar as suas imagens para o mundo. Por onde começar? De onde tirar criatividade? Fácil. Você pode criar um site grátis usando ferramentas como o Wix que combina facilmente e de maneira intuitiva, tecnologia, templates legais, edição e muitas outras funcionalidades, tudo isso sem precisar de programação. 

Vale usar os recursos próprios que a plataforma oferece – para fotógrafos, por exemplo – ou, se sua praia não for essa, e o mais importante pra você é ter a sua tão sonhada loja virtual ou até mesmo montar o seu portfólio de design rápido e fácil, o Wix é uma maneira rápida e sem complicações pra você começar. 

Como diz o livro “Roube como um Artista”, nada é original. Estude o que a galera anda produzindo, transforme o que te agrada mais em um layout, em uma referência, e assim comece. 

Ouvir Podcasts, assistir séries, videoclipes (quem não assiste a clipes de música e seriados se não através da internet?) e palestras online como as disponibilizadas pelo TED, também são um poço de inspiração, repletos de conteúdo que podem alterar a sua perspectiva.

Com as redes sociais como o Pinterest, por exemplo, você pode conseguir mais inspiração do que imagina. Alguns “boards” são tão bons que pode ser muito difícil parar de navegar e começar a criar. O Pinterest é particularmente útil porque te permite visualizar criações relacionadas ao seu próprio campo de trabalho e, além disso, outros assuntos úteis para a vida.

E com, cada vez mais, usuários mobile direcionando seus hábitos de navegação para as interfaces dos aplicativos, as tendências mais específicas aparecem nos apps, em sua maioria dinâmicos e fascinantes de observar. Quando abrir aquele app que você gosta, tenha em mente conferir como eles atingem esse objetivo (ou então em como eles falham) e utilize o aprendizado para exercitar a sua criatividade.

Inspiração Offline:

É verdade: quando você se cerca de coisas diferentes e se livra do pré-conceito de algo, consegue enxergar o mundo com outros olhos. O segredo é exercitar esse olhar. É importante buscar referências na internet sim, mas também é legal se atentar aos detalhes do dia a dia: a cor do céu, as flores caídas no jardim, a arte em um muro esquecido, a conversa com o senhorzinho que é cabeleireiro no bairro há anos – tudo pode virar inspiração e futuramente ser transformado em criação e arte.

Algumas coisas não falham nunca. Viajar sempre abre a mente e é uma das melhores maneiras da gente aprender com o diferente. Ao viajar, as pessoas acabam se desconectando da rotina, criam novas conexões cerebrais, se abrem para o novo e observam a vida com outros olhos. Mas como nem sempre é possível comprar uma passagem ou sair de férias, existem as ruas, os livros, revistas, discos, filmes (cinema sempre inspira!) para a gente consultar. Uma volta pelo supermercado ou shopping também é uma boa. Duvida?

Se você é designer, por exemplo, que tal observar as embalagens no supermercado? Elas são o elemento chave no branding e a primeira interação do cliente com um produto. Tente perceber como criaram o layout, no que pensaram, o que talvez consideraram importante incluir? E de forma mais prática, como a marca trabalhou com logos, fontes, cores e todos os outros elementos?

Se você é desenvolvedor, tente escrever ou observar a arquitetura da cidade (observe a beleza x funcionalismo). Decorador? Que tal passear pelo shopping e olhar as vitrines? Essa pressão pelo consumismo acabou gerando muita criatividade nas vitrines. Engenheiro? Vá ao paintball! Muitas vezes nós só precisamos ouvir a ciência. A ideia aqui é retirar seu cérebro do problema, abstrair o bloqueio, colocando-o para pensar ou fazer algo novo ou estranho.

Participar de eventos e conferências também é bem-vindo para os criativamente oprimidos. Mas prometa que não passará todo seu tempo sentado apenas anotando as palavras principais de cada palestrante. Isso é importante sim, mas não perca o recurso mais popular de como se inspirar em eventos no mundo todo: com outros seres humanos.

Para algumas pessoas é difícil, porém, socialize e faça networking! Saia da sua bolha, ouça o que os outros estão construindo, criando, falhando e lutando. A interação humana faz maravilhas muitas vezes. Embora haja alguns bilhões de pessoas chatas, surpreendentemente, há gente legal disposto e aberto a uma conversa amigável, gratuitamente.

Dica final

Agora sim anote tudo. Anote pensamentos, ideias, frases de livros, marcas de produtos legais que você encontrou no supermercado, memórias. Anote tudo sem preconceitos. Escrever é uma ótima forma de estimular a concentração, auxiliar no combate ao stress, ansiedade, depressão e pode ter até efeito positivo sobre problemas físicos, já que nos torna mais sensíveis e mais informados sobre o que está na nossa mente. Vale registrar as ideias em caderninhos, no celular, em um bloco de notas.

E você? Como se inspira? Você já ouviu de mim, agora eu adoraria aprender com você!

Imagens: Unsplash.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários