29423_380575815354261_702854587_n

Ahhhh o amor. Quem anda pelas ruas de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Buenos Aires, já deve ter se deparado com a frase Mais Amor por favor. A intervenção que desde 2009 mistura arte de rua e movimento social, faz sucesso no Brasil e na América Latina. O responsável, Ygor Marotta, hoje vai muito além. Artista multi talentoso, Ygor é capaz de transformar a sua volta com originalidade e muitas cores. Possui em seu acervo ilustrações, motion, design, fotografias e muita arte. Ele também faz parte do projeto vjsuave juntamente com Ceci Soloaga. Os dois formam uma dupla especializada em criar performances visuais ao vivo, intervenções urbanas e vídeos, ao combinar arte plástica, animação digital e arte de rua. Ygor já apareceu com seus trabalhos em diversos veículos bacanas como Wired, Fubiz, Revista Piauí, Creators Project, Gizmodo, Boing Boing, Wooster Collective e hoje é entrevistado exclusivamente pelo Follow the Colours! Espero que gostem!

531660_340723729339470_709440715_n

FTC: Tudo começou com o “Mais Amor, por favor.” Como e quando você começou a expor o seu trabalho nas ruas?

De pouquinho, ainda super tímido, comecei a escrever “mais amor por favor” em orelhões públicos, uma mensagem que pedia amor, um pedido com educação. Pensava escrever em orelhões pelo fato de poder comunicar essa mensagem para outras pessoas. O telefone estava alí, quem se comovia podia ligar pra qualquer pessoa e expressar esse amor a ela. Pouco tempo depois a frase ganhou repercursão, caiu na internet, dezenas de fotos se espalhavam entre tumblr e twitter. Ví aí a necessidade de expandir a mensagem. Comecei a pixar educadamente tapumes de obra, pontes e viadutos. Começou uma discussão sobre arte x vandalismo, proibido ou legalizado, e não era por aí que queria chegar.

 

207811_410541169024392_61949443_n

 

309909_423459014399274_98041446_n

 

Em 2010 conheci a Ceci, no qual começamos um projeto juntos, chamado vjsuave. Um duo audiovisual que trabalha com projeção em escala aumentada. Nesse mesmo ano, os politicos sujavam a cidade atrás de votos. A cidade estava contaminada com posteres e banners. Resolvi imprimir lambe-lambes com a frase “mais amor por favor”. Empapelamos a cidade. Enquanto isso o movimento crescia, novos adeptos se uniram a causa, a frase agora fazia parte do cotidiano da cidade, caiu na boca do povo e também em jornais e revistas.

 

60b731f2f92311e18dc022000a1de2cb_7

 

61992_370628156349027_147860042_n

 

734279_426823480729494_1619854490_n

 

de0d6416f9da11e1a73522000a1e9ded_7

 

Em 2012, recebia muitas mensagens solidarias de gente disposta a ajudar a causa, muita gente queria colar esses cartazes, ajudar a espalhar a mensagem. Aí nasceu a colagem coletiva, marcavamos um ponto de encontro, e saia todo mundo com o intuito de compartilhar amor na rua de são paulo. Realizamos essas colagens coletiva em São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Buenos Aires. Hoje ví a necessidade de expandir além de “mais amor por favor”, explicar o que é esse amor. Resolvi imprimir novas poesias, um novo contexto em cima desse movimento social tão grande.

 

526138_393783227366853_247944037_n

 

Com vjsuave, conseguimos projetar a mensagem em grandes fachadas como o MIS, Edifício Itália, Masp, e diversos muros da cidade.

284717_361128367299006_1574088512_n

 

324518_10151072181643785_867307101_o_905

 

563086_365000706911772_1771064608_n

 

7949896954_d78f161566_o2_905

FTC: É nítido que o seu trabalho com cores é intenso, com o que você se inspira?
Me inspiro no amor, na luz, na energia e na natureza. Me apoio no sentimento a flor da pele, e me deixo levar pelas cores flúor: magenta, rosa, amarelo, laranja e vermelho. Uma vez aprendi como se expressa uma criança quando desenha, a pureza e delicadeza pela escolha de cor. A criança desenha com o lado de dentro, deixando o sentimento fluir, não importe o que seja.

 

35098_426206828784_693598784_4682096_6644731_n_905

 

collage-bx_905

 

scan-metxi-livro027

 

nao-se-pre_ocupe-low_905

 

foto por Leandro Godoi (http://migre.me/8iocz)

FTC: Hoje você acha que com o movimento “Mais amor por favor”, as pessoas estão mais conscientes da importância dessa palavra?

De quatro anos pra cá, muita coisa mudou. Nas ruas de são paulo (onde o movimento é massivo) é possível ver outros movimentos nascendo em prol do amor. Coletivos urbanos foram despertados, música e poesias foram inpiradas a partir desse movimento. Já recebi dezenas de histórias, de como mais amor por favor afetou o cotidiano dessas pessoas. Foi uma sementinha que plantei em 2009, que hoje vejo como se fosse uma plantinha crescendo em velocidade. Muita coisa está por vir, muito trabalho há que ser feito, mais pessoas há de se comover.

 

264265_139519339459911_706334_n

 

577258_309566902455153_707087799_n

 

540483_309558149122695_4425627_n

 

FTC: O que é amor para você?
Amor para mim não se trata somente do amor nutrido por uma pessoa a outra, e sim do amor idealizado no sentido de responsabilidade, respeito e educação. É a atenção, a afeição, a compaixão, a gentileza, o querer bem, o por favor.

 

208822_120374394707739_806268_n

Tratemos cada indivíduo como ser humano,
cada política com honestidade,
cada paulistano com mais amor.
– por favor.

Acompanhe:

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários