Não, você não está lendo um post com um título errado.

Depois de quase 2 anos eu decidi fechar a conta e passar a régua no Curso Carreira Ilustrador. As inscrições vão até o fim deste mês (JULHO DE 2017) e depois não estará mais disponível para novos alunos. Então, se você quiser ver os cursos disponíveis para compra, é só pular pra cá! O mais legal é que neste último mês decidimos dividir os módulos, pra quem quiser comprar um especificamente. Tinham me pedido tanto isso e eu fui tardia, mas não falhei.

Fora o momento jabá, eu estou aqui pra falar sobre algo importante pra todo ilustrador e quem sabe isso te dê um tilintar na cabeça: o período de resguardo. Desculpa, mas eu não achei palavra melhor, que condiz com este meu momento de fechar as portêra do curso. Minha vó sempre falou disso: de forma simples, resguardo é o período que a mãe enfrenta após o parto. É a hora dela recarregar as energias, dos órgãos, hormônios e sentimentos voltarem ao lugar depois de tantas fortes emoções.

Bom, eu não tive bebê – mas passei por um longo período frenético, intenso pra valer pra minha realidade. Às vezes a gente nem nota que entrou numa areia movediça. E se tem uma coisa que fico feliz de ter falado no curso é sobre a ideia de você sempre estar alerta ao que é bom pra você, porque ninguém realmente se importa se você estiver passando noites em claro pra corresponder as suas expectativas. É preciso estar vigilante como um suricato. 

Confesso que me assustei quando vi uma mensagem hoje, de um menino que disse que queria aumentar os views e curtidas da sua página e ficou feliz de saber que estava no caminho certo. O meu post falava sobre como você pode atrair trabalho, não confetis. Outro menino falou que não se preocupava tanto com o desenho, mas queria saber sobre como fazer orçamentos, contratos e afins. Oi? Por isso, a gente precisa se distanciar um pouco da muvuca e se ouvir. Não tem como ser ilustrador, se você não se conhecer, não pegar distância pra se ouvir de vez em quando e entender o seu papel. Pra depois jogar isso pro mundo, do jeito certo, com o devido carinho e respeito, por você e pelos outros. 

Como já disse, não sou mãe e tampouco sei sobre termos do universo da maternidade, por isso fui ver no dicionário o significado de “resguardo” e na última definição estava “recolhimento”. Bonito isso. Em tempos de “olha eu aqui” e um desejo louco de projetar uma imagem de não sei o quê, nos recolher virou um ato bravura… para nós mesmos. Só você e o papel, só você e suas entranhas. Ah, e em tempo – resguardo não quer dizer parar tudo e fazer maratona de Netflix, seu espertinho.

Pra quem quiser assistir o último vídeo que fiz falando sobre o curso, só dar um pulinho aqui.

Todo o meu amor pra vocês.

Beijos e queijos,

Clau Souza é ilustradora há 10 anos e está a frente do Estúdio, Lojinha e Cursos Criativos da Borogodó. Durante a sua caminhada pela estrada de tijolos amarelos da ilustração já teve a felicidade de estar em grandes publicações da área, como Lürzer’s Archive, Zupi e Computer Arts. Desconfia seriamente de pessoas que não gostam de cores e tem pavor de palhaços (mas já teve que desenhar alguns).

Clau Souza – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários