Pensar o passado e o presente de alguns dos pontos turísticos mais famosos do mundo foi a força motriz para Alexis Lecomte elaborar colagens no Instagram e propor essa conexão temporal. Apaixonado por história, o francês refletia sobre como expor a passagem do tempo sem perder a bagagem factual que cada espaço carrega. A solução foi sobrepor fotos de momentos distintos, tiradas de um mesmo ângulo, do mesmo local.

Arco do Triunfo (Paris, França) – Americanos desfilando na Champs-Elysées em 9 de maio de 1945, comemorando a rendição alemã assinada 2 dias antes, sobrepondo trânsito atual.

A ideia surgiu como um blog e evoluiu para uma conta no Instagram em 2017, chamando a atenção do Museu do Louvre, do Grand Palais in Paris, do Palácio de Versalhes e da cidade francesa de Poitiers. Interessadas na produção cultural de Lecomte, as instituições passaram a apoiar o ‘Histoire de Rue’, além de fornecer materiais fotográficos e históricos para suas composições.

As fotomontagens sobrepõem o “antes e depois” de lugares famosos, criando janelas temporais. O espectador é convidado a refletir sobre a passagem do tempo, hábitos, costumes, revoluções e evoluções sociais que ficaram marcadas na história do mundo. Assim, criam-se diversas camadas com a história em si do monumento dialogando com as épocas em que as fotos foram tiradas. As montagens são acompanhadas de um texto explicando o contexto e estabelecendo esta relação entre o passado e o presente.

HISTORIE DE RUE, POR ALEXIS LECOMTE

Muitas das imagens do Histoire de Rue são de registros franceses, já que Lecomte vive em Paris, mas há também imagens do México, Itália e Holanda. Ele explica que se preocupa com diversificar as localidades, mas sem fugir de critérios como o interesse histórico das imagens e a precisão das montagens.

Na varanda do Palácio de Buckingham, a (ainda) princesa Elizabeth, a rainha Elizabeth, Winston Churchill, o rei George VI e a princesa Margaret cumprimentam a enorme multidão reunida do lado de fora do palácio que comemora o armistício.

Foto de 1860 no templo de Kulkucán (Yucatán, México), feita pelo explorador, arqueólogo e fotógrafo Désiré Charnay. Pessoas sobrem no templo em uma época que a proibição de acesso ainda estava longe de ser pensada.

A iniciativa de Lecomte já foi notada por grandes instituições – como Museu do Louvre, Grand Palais in Paris, Palácio de Versalhes e a cidade francesa de Poitiers – que contam com a colaboração do autor para promover suas histórias e seus monumentos. Para as instituições culturais, Histoire de Rue é mais um meio para conectarem-se com a atualidade e as redes sociais, ampliando a audiência para além de seus canais tradicionais.

Construção da polêmica pirâmide de vidro na frente do Museu do Louvre, em 1987.


A famosa Galeria dos Espelhos, no Palácio de Versalhes (França), transformada em uma grande sala de reunião para assinatura do Tratado de Versalhes, em junho de 1919.

Quer ver mais? Acompanhe o projeto Histoire de Rue no Instagram.

Graduada em Jornalismo e pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada, atua há mais de 15 anos no mercado de comunicação. Amante das artes, da criatividade e de boas histórias.

Jéssica Panazzolo – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários