A técnica de Justyna Wołodkiewicz é tão complexa quanto o seu nome. A artista polonesa faz uso de linhas e de massa moldável para criar peças com efeitos visuais e texturas incríveis, usando aros para bordado como tela.

O SURGIMENTO DA IDEIA

A ideia de produzir os bordados em três dimensões surgiu a partir do uso da cerâmica plástica, que é um tipo de massa moldável que adquire resistência quando passa por um processo de cozimento. O uso desse material já era recorrente no trabalho da polonesa quando ela descobriu novas obras através da internet que envolviam o bordado. Isso a despertou memórias afetivas da infância, e depois de alguns meses pensando, teve a ideia de unir as duas técnicas.

QUANDO TUDO COMEÇOU

Justyna Wołodkiewicz vem de uma família que tem envolvimento com técnicas artesanais, como a costura e o crochê, e diz que sempre foi considerada uma criança criativa. Ela só teve suas primeiras experiências com o bordado no início de 2017, apesar de ter tido contato na adolescência com o ponto cruz, que é a técnica na qual os pontos tem formato de “X”. Diz que antes de começar a bordar, sua única preocupação foi ler um guia rápido para garantir que não cometeria grandes erros.

MATERIAIS E TÉCNICAS

Os principais materiais que ela utiliza em seus trabalhos são as linhas e a cerâmica plástica. Além desses, ela diz que também tem agregado materialidades como a resina em suas obras. As peças moldadas em cerâmica plástica são inseridas após cozidas, ou, em alguns casos, ela explica que junta os fios à massa e assa os dois juntos.

DE ONDE VEM A INSPIRAÇÃO

A inspiração para seu trabalho vem do seu mundo imaginário, onde “as emoções assumem diferentes formas e vestem novas fantasias”, segundo ela. Peixes, pássaros e libélulas também embasam o seu processo de criação, que assume texturas e cores variadas. “Eu gosto de contar histórias a partir das cores e das linhas, diz ela.

O PROCESSO CRIATIVO DE JUSTYNA WOLODKIEWICZ

Sobre seu processo criativo, Justyna diz que acorda por volta das 5 horas da manhã e começa a trabalhar quando ainda está escuro, em completo silêncio. Às vezes, antes de esculpir as peças, ela desenha alguns rascunhos, pois esse processo a ajuda a desenvolver suas ideias. “Para mim, bordar é como meditar. Me relaxa e é muito satisfatório. Requer paciência mas devolve-me afetos sem igual. Um bordado terminado é como uma sinfonia de fios, diz a artista.

Justyna Wołodkiewicz mantém um blog e comercializa suas peças pela internet. Você também pode conhecer melhor o trabalho da artista em seu perfil no Instagram.

Affonso é arquiteto e urbanista e tem dificuldade em ficar parado. Amante dos trabalhos manuais desde pequeno, criou sua loja online logo no fim da faculdade, quando passou a comercializar objetos de decoração confeccionados por ele mesmo. Adora artes, decoração e qualquer projeto de “faça-você-mesmo”. Acredita que com criatividade e dedicação é possível transformar o espaço e as pessoas ao seu redor.

Affonso Malagutti – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários