De perto os quadros de Li Songsong parecem apenas borrões e camadas grossas de tinta, mas ganham forma com a distância do olhar

O artista chinês Li Songsong usa uma dramática repetição de textura para criar retratos e paisagens em suas pinturas à óleo feitas em larga escala. Songsong costuma usar como objetos centrais de suas obras eventos históricos do século XX, inspirado por fotografias e imagens de noticiários. Algumas vezes, ele se inspira em histórias mais pessoais.

Em “Civil Rather Than Military”, o artista resgata a memória de seu avô. Ele conta que começou a pintar o quadro de homenagem um mês após o falecimento de seu avô. Como modelo, Li Songsong usou uma fotografia tirada no começo dos anos 60, quando o avô tinha mais ou menos a idade que ele tem agora. 

“Eu sei que tipo de pessoa meu avô foi, mas até pouco tempo eu nunca parei para pensar a fundo sobre ele. Eu uso uma técnica que é praticamente impossível pintar detalhes tão delicados, mas no fim das contas o trabalho ficou com bastante detalhes expressivos e com uma qualidade de como se tivesse saído de um conto de fadas”, diz o artista.

“Civil Rather than Military” (2018), óleo sobre tela, 82-11 / 16 × 102-3 / 8 polegadas © Li Songsong, cortesia de Pace Gallery

O EFEITO NAS PINTURAS DE LI SONGSONG

Quando vistas de perto, as pinturas de Li Songsong parecem nada mais do que grandes e espessos borrões de tinta. Ele usa a técnica conhecida como impasto, em que a camada tinta espalhada na tela é tão grossa que é possível enxergar a marca dos objetos com os quais o quadro foi pintado. Mas quando vistas de longe, as obras ganham sentido diante dos olhos.

“Tempest” (2019), óleo sobre tela, 10 ′ 2 1/16 × 12 ′ 5 5/8 polegadas © Li Songsong, cortesia de Pace Gallery

Seja nos seus retratos anônimos ou naqueles mais íntimos, o artista procura encontrar um equilíbrio entre o conteúdo e o processo, se valendo de técnicas que enfatizem o quadro como um todo e não apenas um único elemento em especial. Ele está interessado em explorar os jeitos em que as imagens são capazes de despertar memórias e emoções.

“South” (2017), óleo sobre tela, 10 ‘9-15 / 16 x 8’ 6-3 / 8 polegadas © Li Songsong, cortesia de Pace Gallery

Li Songsong expôs solo recentemente em Nova Iorque na Pace Gallery. Em “One of My Ancestors”, o artista criou uma série de telas que contam as histórias de transformação da China a partir de retratos de cenas do cotidiano, deixando a interpretação dos fatos livre para os espectadores.

Visualização da instalação da exposição de Li Songsong na Galeria Pace. 

Via

Mariana é jornalista e comunicadora. Adora descobrir novos lugares, explorar a cidade a pé e andar sem pressa. Se interessa por viagem, cultura e tudo o que é novidade.

Mariana – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários