Uma série poética sobre flores e amor onde a natureza é usada como inspiração para dar singularidade à beleza da flora. Era primavera de 2015. Carolina Schaffer, modelo e bióloga com mestrado em botânica, e Victor Sá, fotógrafo, já moravam juntos há 1 ano. Num fim de tarde ensolarado, Vitor pegou as flores que estavam no vaso da sala, a toalha da mesa e chamou Carol: “- bonita, deita aqui rapidinho. Quero fazer uma foto!” Depois de algum tempo ajeitando delicadamente cada ramo de flor em volta de sua cabeça, clic.

A foto foi escolhida pelo Your Daily Photograph como melhor foto no concurso que tinha como tema o amor. Assim nascia o Sua Flora. “Costumamos pensar que o Sua Flora também é poesia em forma de luz, uma declaração silenciosa de amor por nós mesmos e um pelo outro, num gesto de dedicação e entrega mútua à arte e a própria mãe natureza”, diz Carol.

E as flores, de onde elas vem?

Bom, a primeira foto foi um mero acaso. O casal usou as flores que Carol havia comprado num mercado que tinha perto de sua casa, em Brasília. As outras apareceram. Seja na saída do teatro, na porta da casa, em alguma trilha em meio ao Cerrado, na casa de seus pais, nos jardins de sua oma (é como Carol chama sua avó em alemão) ou no caminho que faziam durante suas inúmeras caminhadas pela cidade.

Depois, obviamente, a dupla começou a planejar viagens só para conseguir pegar determinada flor. “Hoje, por onde vamos, ficamos de olho nas flores que estão ao nosso redor. Já fotografamos no Chile e nos Estados Unidos, além de algumas cidades do Brasil. A maioria das flores são do Cerrado e da Mata Atlântica”. 

Confira entrevista sobre este fantástico projeto que une botânica, beleza e poesia!

FTC: Como vocês se conheceram? Como surgiu a ideia da Sua Flora e de unir flores e fotografia?

Vitor e eu nos conhecemos em 2011 durante a gravação de um comercial para a Copa do Mundo (escrevendo a história nem parece real, rs). Ele o fotógrafo e eu a modelo com cara de gringa. A primeira vez que trocamos olhares foi como se o mundo tivesse parado por alguns segundos – nada mais importava além daquele olhar.

Algum tempo depois o universo conspirou para que tivéssemos a chance de nos encontrar, mas a vida nos empurrou de volta para o nosso dia-a-dia. Em 2014 nos reencontramos e aí sim, começávamos a viver a nossa história. Montamos uma casa, adotamos nossa gatinha (Gaia) e construimos fortes laços de amor e companheirismo.

A ideia da série nasceu na primavera de 2015. Eu e Vitor já morávamos juntos há 1 ano. Hoje já temos mais de 50 fotos com flores de diferentes regiões do Brasil e de outros países. Queremos montar uma coleção de fotos com flores de todos os Biomas do Mundo.

FTC: Quais as influências que estão por trás do projeto?

A principal referência do Vitor foi o filme Beleza Americana, de Sam Mendes. “Na cena com as rosas, a posição da modelo e o angulo aéreo da câmera me deram a ideia de retratar a Carol com ela deitada em meio às flores”, conta Vitor. Além disso o trabalho do artista Piero Fornasetti influenciou na sequencialidade e no estilo de corte que usamos nas fotos.

FTC: A quê vocês atribuem a autenticidade do trabalho? 

Costumamos pensar que o Sua Flora é poesia silenciosa em forma de luz, uma declaração de amor pela mãe Terra, um pelo outro e por nós mesmos, num gesto de dedicação e entrega mútua à arte e a própria Natureza.

FTC: Como escolhem as flores de cada imagem?

Bom, a primeira foto foi um mero acaso. Hoje, por onde vamos, ficamos de olho nas flores que estão ao nosso redor. O processo continua o mesmo da primeira foto: encontrar as flores, escolher um fundo bacana (geralmente usamos o próprio local onde a flor estava, ou então lenços, ou toalhas de mesa, rs), deitar, arrumar a disposição das flores (teve uma vez que Vitor demorou mais de 30 minutos fazendo isso – acho que é a parte do processo criativo que ele mais curte!), fazer carão e clicar.

Cada flor tem a sua história, o seu momento.

  • Uma rara Calliandra: “A delicada flor vermelha do Cerrado, brota entre as pedras e o capim seco, no auge da estação mais quente do ano. Põe suas flores durante o dia e ao cair da noite, elas já estão fechadas. Uma raridade. Sempre que íamos pegar uma trilha eu ficava torcendo para achá-las. Muitas foram as vezes que encontramos somente um exemplar. Obviamente, nunca o pegávamos. Até que um dia encontramos um campo cheio delas, foi a minha alegria. Particularmente é uma das minhas fotos favoritas”.

 

  • Ipê de geladeira: “Já era de tardezinha quando resolvemos sair para caminhar. No meio da caminhada nos deparamos com uma avenida de ipês floridos. Não pensamos duas vezes e começamos a ajuntar as flores que ja haviam caído. Quando nos demos conta, a noite caíra e a luz se fora. Não teve jeito, tivemos que colocar as flores na geladeira. Para nossa sorte, no dia seguinte elas ainda estavam incríveis”.

 

  • Dois especiais: “Em 2016 fizemos um especial de Primavera. Vitor chegou em casa com um buquê enorme com flores variadas (não me lembro o que estávamos celebrando!) e eu tive a ideia de aproveitá-las para a primeira edição especial da série, uma edição multicolorida com a intenção de celebrar a época mais bonita do ano. Foi um sucesso. No Reveillon de 2018, para marcar uma nova etapa das nossas vidas que acabou de começar (nossa mudança para NY!) resolvemos fazer o segundo especial da série.”

 

O que é comum em todas as fotos é o respeito que temos com a natureza. Procuramos sempre escolher as flores que já caíram do pé e, quando é o caso de coletar, nunca pegamos todas as flores do mesmo pé, vamos atrás de outro exemplar da mesma espécie na redondeza. Se não tem, desapegamos e vamos em frente, atrás de outras flores.

FTC: O que desejam passar para o público?

Sua Flora é aquele instante que te faz parar para observar. Observar os detalhes minuciosos e perfeitos de cada flor. O poder de cura e a calmaria que a flora transmite. Observar a sinergia entre as flores e as mulheres, que muitas vezes são uma só. Associadamente, nossas fotos também revelam que para termos acesso a essa natureza intacta é preciso ter cuidado com a Terra, é preciso conservar nossas florestas, é preciso respeitar a biodiversidade e todas as formas de vida.

FTC: Com o que vocês se inspiram?

Carol: Banho de cachoeira gelada. As luzes da mata ao entardecer. O cheiro da chuva que molha o Cerrado. Meus pais e o amor que me ensinaram a ter. O doce das tortas da minha irmã. A imensidão do silêncio. O brilho dos olhos do Vitor.

Vitor: Sou inspirado pelo ciclo da vida, em todas as suas formas. Me admiro com a conexão sutil que existe entre nós e todo o universo. Me inspiro com a risada e o sorriso da Carol.

FTC: Qual tem sido o maior aprendizado desde o início da série?

O processo de encontrar uma resposta para essa pergunta era: cada um escrever individualmente o seu aprendizado. E foi unânime: paciência.

Para mim a maior lição é ter paciência: da escolha e coleta das flores, passando pela decisão do plano de fundo, a espera até que o Vitor tenha ajustado a tela de flores perfeitamente em volta da minha cabeça (pode demorar mais de 30 minutos! rs), o entendimento das orientações sobre como posicionar o meu rosto, até a decisão da foto ideal. Tudo isso é uma questão de paciência, respeito e entrega mútua ao trabalho que desenvolvemos juntos.

Para o Vitor o processo todo é muito zen. “É todo um trabalho de dedicação e paciência. Desde a colheita das flores, a organização muitas vezes minuciosa do posicionamento de cada uma delas, todo o trabalho de direção e posicionamento do rosto da Carol. Até o resultado final cada foto pode levar horas para ser feita. É um trabalho completamente diferente do que eu vinha fazendo nos últimos anos. Me ensinou a desacelerar e admirar cada momento.”

A série completa está postada aqui, inclusive com a identificação do nome das flores. Acompanhe o projeto Sua Flora também no Instagram!

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários