Um ambiente bem iluminado pode ajudar a transformar a decoração da sua casa. Sim, a luz permite executar as tarefas com mais facilidade, faz você se sentir mais seguro e confortável já que nem sempre é possível ter um local arejado e que aproveite o sol. É aí que entra a necessidade de complementar cada cômodo com lustres, pendentes, spots, arandelas, abajures. Cada cômodo, no entanto, tem necessidades específicas e únicas.

E você sabe como escolher e diferenciar cada tipo de luminária de acordo com os ambientes? Para isso existem algumas técnicas. Elas não estão aqui para criar regra, mas podem te ajudar quando você estiver em dúvida sobre como caprichar no assunto.

Pensando nisso, fizemos um resuminho de quais peças seriam ideais e ainda disponibilizamos 5 projetos de luminária DIY (faça você mesmo) que estão bombando no Pinterest para você reproduzir em casa. Confira:

FAÇA VOCÊ MESMO
1 – Luminária Pendente Mão Francesa 

Usando uma mão francesa, uma lâmpada e fios, você poderá criar uma luminária pendente incrível e colorida para a sua casa. Essa ideia também foi usada por Marcelo Rosenbaum no programa Decora, na Temporada 3, em uma Sala de Estar. E não é que ficou o máximo?

Aqui, você encontra diversas imagens do modelo para te inspirar e ter uma em casa. O passo a passo é facílimo!

2 – Luminária Pendente Diamante

As luminárias pendentes dão um toque muito especial e contemporâneo para a casa. Em formato diamante então, nem se fala! Elas podem criar um foco de luz sobre mesas, aparadores, bancadas etc. Por terem um design moderno, devem combinar com a decoração do seu ambiente.

Aqui, você aprende a fazer uma e vê outras inspirações do modelo!

3 – Luminária Cano

Para criar este tipo de luminária, você pode usar cano de cobre como essa da imagem acima (o que dá uma pegada mais industrial) ou PVC mesmo (e até pintar de várias cores deixando-a moderna). Quanto ao design, a imaginação pode voar! São diversos formatos em que você pode se inspirar.

Aqui, você confere mais ideias para criar sua luminária de cano e passo a passo.

4 – Luminária Cacto

A gente já falou por aqui do nosso amor pelos cactos e suculentas. E agora, você pode ter a sua própria luminária no formato de cacto de maneira econômica e ainda totalmente feita por você, conforme ensina o site Opinando Moda! Sim!

Confira passo a passo aqui.

5 – Luminária de Concreto

Desde a década de 90 o concreto se mostra protagonista nas obras modernas e no design de interiores. Mas agora, ele virou queridinho dos objetos de decoração e do faça você mesmo. São vasos, relógios, cabideiros e até luminárias. Versátil, o material traz aos ambientes um aspecto mais urbano, sua característica marcante, e fica maravilhoso quando misturado com madeira, cores e metais.

Aqui, você confere um passo a passo para deixar a sua decoração ainda mais incrível e outros formatos para criar a sua utilizando o material.

Qual a luminária ideal para cada tipo de ambiente?

Quarto

Íntima e pessoal, a iluminação do quarto deve atender as necessidades de quem o ocupa. Além de uma iluminação centralizada, o ideal é apostar em abajures nos criados-mudos para completar a iluminação. Aqui, fica legal combinar diferentes luminárias em um único ambiente. Por exemplo, de um lado da cama coloque um pendente e de outro, aposte em uma luminária de mesa. A prática vai deixar o espaço mais moderno e cheio de personalidade. Você também pode criar uma maior harmonia ao posicionar duas luminárias iguais paralelamente. O equilíbrio passa a ser o ponto mais forte do cômodo, trazendo à tona uma ideia de simetria e contemporaneidade.

Banheiro

A luz usada no banheiro deve ser mista para não distorcer as cores na área do espelho. A melhor opção é a instalação de arandelas com luz difusa, em volta ou nas laterais dele, para iluminar o rosto por completo e evitar sombras. Dá para usar várias luzes embutidas ou luminárias de sobrepor com refletor decorativas para áreas com mais de 30 metros quadrados. É importante lembrar que cores escuras absorvem a luz e impedem que a claridade se espalhe pelo ambiente. De forma semelhante, superfícies lisas refletem mais a luz, enquanto que as paredes rugosas absorvem a luz refletida.

Cozinha

Além de servir para preparar suas refeições, o cômodo deve ser um local confortável para comer e reunir convidados. Para a cozinha o ideal são luminárias amplas, que tem a função de expandir a luz e iluminar de forma geral. As bancadas e gabinetes merecem atenção especial, exatamente por serem usados como área de trabalho.

Hall de entrada

A iluminação do hall deve ser aconchegante. Por ser um espaço pequeno, na maioria das vezes, dispensa o uso de muitos itens para iluminá-lo. Nesse caso, um pendente moderno já resolve o espaço. Use a iluminação combinada com a decoração. Dá para centralizar um lustre tradicional, um pendente contemporâneo ou uma luminária de teto no corredor, por exemplo.

Sala de estar

Palco de diversas atividades, a sala de estar merece iluminação diversificada. Nela é possível usar pendentes e luminárias de piso. Evite focar a luz dos spots sobre o sofá para não ofuscar a visão de quem está sentado.

Sala de jantar

Para a sala de jantar o ideal é optar por luminárias pendentes ou mais robustas, dependendo do tamanho do ambiente. Se a escolha for por um pendente instalado no centro da mesa deve se respeitar a altura entre 90 e 150 cm acima dela.

Sala de TV

Conforto é a palavra-chave para este ambiente. O ideal é criar uma iluminação aconchegante. Arandelas, luminárias de piso, mesa e teto, todas com cúpula mais escura ou opaca, são as mais indicadas para não causar reflexo na tela da TV.

Dica: Quarto e sala de jantar ficam mais confortáveis com luzes amarelas, enquanto a cozinha e o escritório, geralmente, precisam de luzes brancas, por ser mais enérgica. Lâmpadas brancas contribuem para a harmonia de decorações mais clean, enquanto as lâmpadas amarelas fortalecem a ideia das cores quentes.

Curtiu? Veja outras ideias de DIY (faça você mesmo) neste nosso board do Pinterest:

Imagens: Shutterstock e Pinterest.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários