Now Reading
Palácio de Saddam Hussein no Iraque vira museu e ganha mais de 3 mil obras de arte

Palácio de Saddam Hussein no Iraque vira museu e ganha mais de 3 mil obras de arte

palácio saddam hussein museu

follow-the-colours-palacio-sadam-russein

O palácio do ditador iraquiano Saddam Hussein, morto em 2006, vai ser transformado em um museu de arte. Isso mesmo! O local ganha novos ares e história. O centro cultural, localizado na cidade de Basra, no Iraque, terá em exposição artefatos de antigas civilizações, como da Suméria, Babilônia e Assíria, além da arte islâmica.

O museu irá receber o apoio do governo do país, além de uma instituição britânica de caridade e doações de empresas de petróleo. E o número de obras surpreende: entre 3,5 mil e 4 mil obras de arte. Boa parte delas pertence ao Museu de Bagdad. Para as reformas no espaço foram investidos mais de US$3 milhões pelo governo iraquiano. Estão previstos aparatos de segurança no local, para evitar roubos às obras e objetos.

Com inauguração prevista para setembro de 2016, a abertura de mais um museu de arte na região é vista como uma oportunidade para fazer crescer o aspecto cultural, artístico e histórico local, onde já se encontra o Palácio Cultural de Basra. A cidade, aliás, possui um potencial também econômico e político, inclusive por se tratar de uma cidade portuária.

follow-the-colours-palacio-sadam-hussein-2

O palácio de Saddam Hussein serviu de base, como refeitório, para o exército britânico até 2008, dois anos após a execução do ditador, que já tinha deixado o local em 2003. Veja alguns exemplos de arte e objetos que poderão ser encontrados por lá:

Imagem 3

Arte Islâmica/ Imagem: Jornal GGN;

F/Wv1.80

Arte Islâmica/ Imagem: Wikimedia Commons/Lusitana;

Imagem 6

Arte Civilização Assíria/Imagem: Gabinete de Artes;

follow-the-colours-Arte-islamica-tipogrifo-XI-sec-palacio-sadam-hussein

Arte Islâmica/ Imagem: Wikimedia Commons/Sailko;

Imagem 7

Arte Mesopotâmica/ Imagem: Gabinete de Artes;

follow-the-colours-museu-iraque

Obra do Museu Nacional do Iraque/Imagem: Khalid al-Mousily/Reuters;

Via: O Globo, Cultura Alternativa.

Scroll To Top