Um roteiro para os viajantes que querem conhecer melhor a nossa história e produção artística

A alta do dólar e outros fatores têm levado muitos viajantes brasileiros a darem prioridade para destinos nacionais. Pensando nisso, o KAYAK, ferramenta de planejamento de viagens pelo mundo, preparou um roteiro de museus para quem quer incluir um pouco mais de cultura em sua vida. Curtimos muito a ideia de valorizar o nosso patrimônio, que vale a pena deixar aqui as dicas e compartilhar. Confira:

1. INHOTIM – BRUMADINHO

Foto: © Daniela Fagundes;

Inhotim, na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, é o maior museu a céu aberto da América Latina, reunindo trabalhos de muitos dos principais artistas contemporâneos do Brasil e do mundo. Passear por lá no verão é muito gostoso, já que o museu em si é uma obra, localizado num parque com uma flora do mundo inteiro, com direito a animais de muitas espécies. Muitas das obras são instalações interativas, e os visitantes podem alugar um carrinho caso andar pelo parque se prove muito cansativo. O local também conta com boas opções de restaurante e lojas com lembrancinhas de todos os tipos.

O ideal é se hospedar em Belo Horizonte e de lá pegar um ônibus ou alugar um carro para o Inhotim, que fica na cidade de Brumadinho, a uma hora da capital.

2. MASP – SÃO PAULO

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, também conhecido como MASP, é um dos mais importantes do país. Foi fundado em 1947 pelo empresário e mecenas Assis Chateaubriand e conta tanto com um acervo fixo de obras de vários séculos e nacionalidades como com exposições rotativas. Além delas, também realizam palestras, seminários e oficinas por onde passam muitos dos principais artistas brasileiros. Todo ano as exposições giram em torno de temas principais: as histórias da sexualidade (2017), as histórias afroatlânticas (2018) e as histórias feministas/histórias das mulheres (2019) são algumas das mais recentes. O prédio em si é um projeto arquitetônico incrível de Lina Bobardi, com um dos maiores vãos sem colunas do mundo.

O museu fica na Avenida Paulista, uma das principais avenidas de São Paulo, e pode ser acessado tranquilamente de carro ou metrô.

3. MAC NITERÓI – NITERÓI

Oscar Niemeyer foi o arquiteto responsável pelo projeto do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, inaugurado em 1996. Inspirado em um disco voador, o prédio rapidamente tornou-se uma maravilha arquitetônica admirada no mundo todo, além de ter se consolidado como um dos principais pontos turísticos do estado do Rio de Janeiro e do Brasil. Além de seu acervo fixo, o museu busca estimular práticas experimentais em arte, ciência e educação, a fim de aliar tradição e modernidade. Aos sábados, há visitas guiadas em vários horários.

Para se chegar ao museu, o ideal é pegar um voo ou ir de carro para o Rio de Janeiro e, de lá, um ônibus ou carro até o museu.

4. INSTITUTO RICARDO BRENNAND – RECIFE

Localizado no bairro da Várzea em Recife, o Instituto Ricardo Brennand é uma das instituições culturais brasileiras de grande renome no mundo todo. Inaugurado em 2002, o prédio é inspirado em castelos medievais europeus e é circundado por uma grande área de mata atlântica preservada. Reúne um amplo acervo artístico e histórico, com armaduras, armas e outros objetos originais da Europa medieval e da Ásia. Além do acervo, o museu realiza exposições temporárias e eventos de muitos tipos. O Restaurante Castelus, localizado dentro do complexo, reúne várias opções de comidas regionais para o intervalo.

Para se chegar ao museu o ideal é pegar um táxi ou alugar um carro em Recife – não há linhas de ônibus muito práticas.

5. PINACOTECA DO ESTADO – SÃO PAULO

Localizado no centro da cidade, o prédio da Pinacoteca do Estado de São Paulo foi projetado no final do século XIX e construído com tijolos ingleses. Fica ao lado do Parque da Luz, é o museu mais antigo da cidade e abriga quase 10 mil obras, com foco em artistas brasileiros. O museu passou por uma grande reforma no final da década de 90 para melhor receber seus visitantes e, no térreo, conta hoje com o Memorial da Resistência de São Paulo, dedicado a preservar a memória da resistência à ditadura militar.

O museu é facilmente acessível de metrô, estando próximo à estação da Luz.

6. MUSEU OSCAR NIEMAYER – CURITIBA

O Museu Oscar Niemeyer é uma instituição cultural de Curitiba dedicada a exposições de artes visuais, arquitetura e design. Seu projeto foi realizado pelo renomado arquiteto brasileiro que lhe deu nome. Possui mais de 17 mil metros quadrados de área expositiva, considerada uma das maiores da América Latina. Foi inaugurado em 2002 e reúne trabalhos focados principalmente em artes visuais. No local também são realizados cursos e oficinas abertos ao público.

Há muitas linhas de ônibus que passam perto do museu – também é possível chegar de carro.

7. FUNDAÇÃO IBERÊ CAMARGO – PORTO ALEGRE

Imagem: Fernando Guerra 

Criada em 1995, a Fundação Iberê Camargo tem o objetivo de preservar e estimular reflexões sobre a obra do artista brasileiro que lhe dá o nome. Lá, educadores e profissionais transdisciplinares das ciências humanas realizam uma série de programas públicos com o objetivo de fomentar a cultura, a reflexão e a produção artística. Mais recentemente, têm proposto encontros, exposições, palestras e seminários mais abertos, a fim de discutir temas ligados a às artes moderna e contemporânea e outros campos de produção cultural como música, cinema, literatura e teatro.

Para se chegar lá é possível ir de carro ou aproveitar uma das linhas de ônibus que passam próximas à Fundação.

E aí, já está planejando os museus brasileiros que entrarão no seu próximo roteiro

Imagens: Divulgação

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários