follo0

Segundo o dicionário Houaiss, boteco é uma “pequena venda tosca onde servem bebidas, algum tira-gosto, fumo, cigarros, balas, quiçá alguns artigos de primeira necessidade”. Ora, mas pra quê dicionário numa hora dessas, não é mesmo? A definição tem que ser mais direta e reta: um lugar para se servir de uma cerveja ou uma branquinha no copo americano – vale para ambos os casos – e petisco para comer com a mão, no pão ou no máximo de palitinho!

follo4

Confesso que temo pela perpetuidade dessa instituição. Passo por um punhado de pés sujos no meu trajeto de casa ao trabalho e noto que a faixa etária dos habitués invariavelmente beira ali a casa dos 45 pra frente. Não é por nada, mas não tem um mês que meu pai, frequentador assíduo de botecos desde os áureos tempos, não chega em casa, depois da sagrada bebericagem diária, com a boa nova: sabe aquele fulano… pois é, morreu!

follo2

Mas e a nova geração botequeira? Longe de mim, dizer que a boêmia se extinguiu ou se retraiu, muito pelo contrário, o que ocorre, na minha visão, é que o hábito de escolher um reduto perto de casa e criar lá a sua panelinha para tomar uma todo santo dia e jogar conversa fora se enfraqueceu, sobretudo em cidades grandes como São Paulo.

follo1

Por falta de tempo, por medo de ser rotulado de cachaceiro ou vagabundo – ah, o politicamente correto…  – , ou por pura preguiça mesmo, são raros aqueles que se dão o direito de fechar o dia com uma cervejinha no boteco, a não ser em dia de jogo ou numa sexta-feira. E ninguém aqui está fazendo apologia de bebum não – conheço muita gente de idade que vai para o boteco todo dia nem que seja para tomar água, mas bate lá o seu ponto. Fica ali uma horinha que seja e já está pronto para o dia seguinte, como se fosse um ritual de limpeza!

Enfim, sem mais delongas, e como uma forma de protesto, lanço aqui minha lista definitiva de pés sujos da terra da garoa que, de fato e de direito, nos merecem como frequentadores. Vamos prestigiá-los numa segunda ou numa terça-feira da vida, que é quando eles mais precisam de nós! 10 Botecos em São Paulo:

1) Mercearia São Pedro

2) Estadão

3) Bar das Batidas

4) Bar do Luiz Fernandes

5) Empanadas

6) Jabuti

7) Esquina do Fuad

8) Botequim do Hugo

9) Elídio Bar

10) Joinha

E você? Concorda com a lista? Tem sugestões a acrescentar? Se tiver, manda pra cá e se junte ao movimento!

Paulo Moura é jornalista, sócio-diretor da Agência VIRTA e autor do blog Mosca Branca. Além do FTC, também escreve sobre inovação e criatividade para o Hypeness.

Paulo Moura – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários