Carioca, artista, tímido e fantasioso. Athos Bulcão foi um artista plástico (1918-2008) que deixou muita arte ao longo de sua carreira e era amigo de notáveis brasileiros como Jorge Amado (escritor), Burle Marx (artista plástico/paisagista), Milton Dacosta (pintor), Vinicius de Moraes (poeta), Candido Portinari (artista plástico), João Figueiras Lelé (Arquiteto) e outros.

Antes de pintar, planejava as cores que usaria e acredita fervorosamente que o artista tem de saber o que quer fazer. Athos não acreditava em inspiração. Para ele, o que existe é o talento e muito trabalho. “Arte é cosa mentale“, dizia, citando Leonardo da Vinci.

Homenagem do Google no centenário do artista em 2018

Nos seus 20 anos trabalhou como assistente do Portinari no Mural de São Francisco de Assis na Pampulha, Minas Gerais. Sua obra tem um caráter especial por não estar limitada à museus e galeria de arte. Encontra-se e esbarra-se em Athos Bulcão pelas ruas, em murais, e principalmente na cidade de Brasília. Conheça Athos, que deixou o curso de medicina para dedicar-se à pintura:

Painel de azulejos, Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados – CEFOR, 2003. Foto: Edgar César Filho. Via: Fundathos

ATHOS BULCÃO: CARREIRA INTERNACIONAL

Athos deixou o curso de Medicina em 1939 para dedicar-se à pintura. Desde então teve exposições polêmicas, obteve bolsa para estudar em Paris na Académie de la Grande Chaumière, recebeu menção honrosa em concurso de desenho na Cité Universitaire e ao voltar ao Brasil em novembro de 1949 trabalhou no Ministério da Educação e da Cultura (MEC). Também fez diversas ilustrações para capas de trabalhos incluindo discos e revistas, figurinos e trabalhou com arquitetura de interiores.

Lecionou no Instituto Central de Artes da Universidade de Brasília, intensificou uma parceria com Oscar Niemeyer (arquiteto) em projetos no Brasil, França, Itália e Argélia e recebeu diversos prêmios pelo governo brasileiro. Entre eles estão a condecoração da Ordem do Rio Branco em 1989, a Ordem do Mérito Cultural em 1996 , Embaixador de Brasília em 2004 e Grande Oficial da Ordem de Rio Branco em 2006.

Athos, com o tempo, tornou-se bastante conhecido por suas obras realizadas em azulejos nas quais destacam-se a modulação e o grafismo com base nas formas geométricas. Suas obras eram criadas além do material, concreto, madeira policromada e outras técnicas. Que tal criar seus próprios azulejos? Clique aqui!

Sambódromo, Rio  de  Janeiro – 1983 (via: Fundathos)

Igreja São Francisco de Assis, na Pampulha, em Belo Horizonte. A obra de Candido Portinari, teve Athos Bulcão como assistente, aos 21 anos de idade 

Residência Frederico Gomes, Rio de Janeiro – 1972 (via: Fundathos)

Athos Bulcão e Oscar Niemeyer (via: Fundathos)

Curiosidade: Você sabia que Salvador Dalí fez 60.000 azulejos diferentes para uma piscina? Veja aqui!

FUNDATHOS: LOJA E PRESERVAÇÃO DE SUAS OBRAS

Criada em 1992, a Fundathos é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, criada para preservar e divulgar a obra do artista plástico. A Fundação desenvolve diversos projetos educativos, artísticos e culturais acessíveis a toda a comunidade. Na loja da Fundathos você também pode comprar gravuras, baralho, lenços, porta-copos, cerâmicas, bijoterias, chaveiros, cadeiras, livros e muito mais com as obras do artista.

Apoio para copos, quadros, cadeiras, lenço e conjunto de canecas disponíveis no site (via: Fundathos)

Compre o calendário de 2021 feito pela Fundathos aqui

Sua extensa carreira e que deu grande visibilidade à arte Brasileira fez com que os 100 anos de Athos (que seriam comemorados em 2018, 10 anos após seu falecimento) pudessem retomar um pouco de sua arte na exposição que ocorreu em Brasília, Belo Horizonte e também no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) em São Paulo. A exposição contou com mais de 300 trabalhos do artista.

Edifício Manchete, Rio de Janeiro – 1966 e Edifício de Apartamentos na Rua Cupertino Durão, Rio de Janeiro – 1968

Embaixada do Brasil, Buenos Aires – 1989

Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro – 1962

Hospital da Lagoa, Rio de Janeiro – 1955

Painel de azulejos, Secretaria de Trabalho do Distrito Federal, 1986. Foto: Edgard Cesa. E para deixar sua casa ainda mais bonita… Já pensou em decorar sua casa com ladrilho hidráulico? Veja como aqui!

Mapa com as obras de Athos em Brasília (via: Fundathos)

Você pode ver mais conteúdo no site da Fundathos, a Fundação Athos Bulcão, que tem uma bela curadoria do trabalho realizado. Pode também visitar o mapa com obras do artista em Brasília ou descobrir diversos projetos arquitetônicos que Athos participou no site do ArchDaily Brasil. Gostou? Marque-nos com a hashtag #ftcmag ou #ftc quando encontrar mais obras do Athos Bulcão por aí!

Dica de lugar: Conheça o bairro em Havana, Cuba feito de mosaicos!

Tereza Teixera é estudante de Arquitetura e Urbanismo com muito prazer e está sempre procurando aprender mais sobre um pouco de tudo, principalmente sobre cenografia, criatividade, inovação, filosofia, negócios e novas formas de viver. Regida sob novos desafios e convivência constante com a arte.

Tereza Teixeira – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários