Now Reading
Peelsphere: tecido sustentável de resíduos de frutas é forte, versátil e à prova d’água

Peelsphere: tecido sustentável de resíduos de frutas é forte, versátil e à prova d’água

Designer usou cascas de frutas e algas para criar um material biodegradável versátil que oferece uma alternativa ao couro

Sapatos de couro requerem cerca de 8.000 litros de água para serem produzidos. Mas a ciência tem oferecido novos caminhos para um futuro criativamente sustentável, além de possibilitar transformar recursos naturais para combater o consumo excessivo. 

Já mostramos aqui alguns materiais alternativos como o plástico baseado em plantas que usa os princípios das teias de aranha; o uso do micélio na moda e decoração, e até o tecido ecológico que substitui o couro feito com sobras do abacaxi.

Recentemente, as universidades Rutgers e Harvard desenvolveram um revestimento à base de plantas que pode substituir as embalagens plásticas de forma segura e ecológica. O produto, que deve ser pulverizado nos alimentos, protege contra microrganismos, além de danos no transporte. Para tirar, é só enxaguar.

PEELSPHERE: TECIDO 100% BIODEGRADÁVEL

Agora, a designer Youyang Song, baseada em Berlim, desenvolveu a Peelsphere – um tecido versátil feito de resíduos de frutas e algas. O material à prova d’água pode ser endurecido para formar acessórios como botões, ou maleável e macio para itens como bolsas, já que a sensação suave se assemelha ao couro animal.

As cores do Peelsphere vem de corantes naturais; o tecido também pode ser transformado em espumas, impresso em 3D, moldada, cortado e até bordado.

“Como uma alternativa ideal ao couro e ao couro sintético, a Peelsphere é bonita, durável, versátil e biodegradável” – Youyang Song

SOBRAS DE BANANA E CASCAS DE LARANJA

A designer contou ao Dezeen que sua equipe entrou em contato com fornecedores locais de suco de frutas para pedir sobras de banana e casca de laranja. Então, criou um processo de fabricação que envolve extrair a fibra e a pectina da casca e misturá-las antes de moê-las em pedaços finos usando um bioagloglutinante.

A mistura forma folhas de um material semelhante ao couro que podem ser tingidas usando os corantes naturais. Finalmente, a equipe corta a laser e imprime em 3D as folhas em diferentes tamanhos.

Todas as versões da Peelsphere são biodegradáveis sem a necessidade de processos ou ingredientes adicionais. Há também a possibilidade de usá-la transparente, o que amplia ainda mais seus possíveis usos.

O Peelsphere pode ser reciclado após o uso, já que é um material circular 100% biodegradável

De vasos a sacolas, estofados e roupas, encontrar novas maneiras de usar os materiais oferece oportunidades criativas empolgantes. A Peelsphere está planejando a avaliação completa do ciclo de vida de sua fabricação e produtos para expansão ao mercado.

À medida que mais empresas começam a divulgar esses recursos, os consumidores têm os meios para fazer escolhas bem informadas sobre como gastar seu dinheiro. Eventualmente, haverá uma compreensão coletiva do que constitui um produto ambientalmente saudável versus um produto não saudável.

Scroll To Top